Passar para o Conteúdo Principal

Céu estrelado como nunca na 6ª Concentração de Telescópios

1 1 1024 800
15 Maio 2018
Noite e madrugada gélidas, quase glaciais, mas o céu, esse esteve verdadeiramente estrelado, à altura do sonho de qualquer astrónomo, que gosta dos céus claros, escuros e com pouca poluição luminosa para as observações perfeitas. Foi assim que esteve o céu visto do Santuário de S. Torcato, em Cabaços, Moimenta da Beira, na noite/madrugada de 12 para 13 de maio. A foto de Pedro Borges Silva, um dos muitos astrónomos que participou na 6ª edição da Concentração de Telescópios, evidencia esse estado ‘ostentatório’ quase mágico, quase puro. À perfeição do céu juntou-se uma jornada de convívio e de troca de saberes, de vivências e conhecimento científico que nesta edição até bateu recordes absolutos: 109 telescópios presentes e 281 participantes ativos e fantásticos. É obra!

A Paulo Sanches se deve a excelência do evento que criou e de que é o dinamizador-maior. "Se existem concentrações de motas porque não a existência de uma concentração de telescópios?", terá questionado Paulo Sanches quando começou a conceber a primeira concentração em 2009, no Clube das Ciências do Agrupamento de Escolas. A iniciativa progrediu, progrediu ao ponto de se tornar a maior do género em Portugal. Ao sucesso galopante, está ligada desde o início a Câmara Municipal de Moimenta da Beira, com empenho e sem olhar a meios.

Esta última edição prolongou-se por dois dias, pela primeira vez. No primeiro, sábado, 12 de maio, o programa contou com palestras e palestrantes, observação solar de dia, e, à noite, no monte de Cabaços, observação noturna do céu, e mais palestras e palestrantes. No segundo, domingo, 13 de maio, um passeio científico-cultural pelo concelho que começou com a inauguração da exposição “Céu e Mar”, uma mostra de fotografias astronómicas e subaquáticas de Pedro Ré, patente ao público no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários, até dia 30 de junho. Depois, foi a visita ao “Sistema Solar à escala do Concelho de Moimenta da Beira” com almoço em “Neptuno”, o último dos planetas principais, na praia fluvial de Segões. Seguiu-se nova visita, desta vez à Fundação Aquilino Ribeiro, em Soutosa, onde a comitiva assistiu ainda a um momento musical pela Orquestra “Cem Notas”, e onde terminou o evento com “Demo de Honra”.

A 7ª Concentração de Telescópios será realizada em 2020, com uma certeza: será ainda maior e terá ainda mais sucesso!
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
Alexandre Cabral, do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, falou sobre "Os grandes telescópios do Observatório Europeu do Sul"
Licínio Almeida, do "Grupo Atalaia", falou sobre "Estrelas Massivas, Supernovas e Tabela Periódica"
Paulo Sanches, Clube das Ciências do Agrupamento de Escolas de Moimenta da Beira, e criador da 'Concentração de Telescópios'
"Céu e Mar", exposição de fotografias astronómicas e subaquáticas, de Pedro Ré, patente ao público no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários, até dia 30 de junho