Passar para o Conteúdo Principal

Trabalho da Residência Artística aprovado com distinção no palco do Auditório Municipal

1 1 980 2500
30 Março 2019

Dançaram ao som de excertos musicais de Prokofiev e Vivaldi, com graciosidade, seguindo à risca a coreografia criada e ensaiada nos cinco dias que durou a residência artística na escola básica de Moimenta da Beira. Esse momento de representação final dos 21 alunos do 3º A, aconteceu ao final da tarde de sexta-feira, 29 de março, no palco do Auditório Municipal da vila, sob o olhar atento da criadora, a bailarina Paulina Santos, da Companhia Nacional de Bailado, dos familiares, dos professores e de uma bancada repleta de dirigentes de topo da administração central, regional e local. No fim, aplaudiram aquela representação de arte e composição estética de movimentos corporais expressivos e cheios de sentimentos e emoções. “Foi intenso e emotivo, valeu a pena!”, disseram os responsáveis nos discursos proferidos logo após a representação em palco.

A Residência Artística que Moimenta da Beira acolheu esta semana, no âmbito do Plano Nacional das Artes, envolve em todo o país 400 alunos de 19 escolas e as participações ativas da Orquestra Sinfónica Portuguesa, Coro do Teatro Nacional de S. Carlos, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional S. João, Casa da Música, Orquestra Clássica do Sul e da Companhia Nacional de Bailado.

Moimenta da Beira e Viseu foram os dois únicos concelhos do distrito abrangidos por este programa. Houve apenas mais 17 em Portugal: Viana do Castelo, Barcelos, Vila do Conde, Freixo de Estada à Cinta, Penela, Pedrógão Grande, Castanheira de Pera, Idanha-a-Nova, Torres Vedras, Loures, Sintra, Lisboa, Cascais, Almada, Sines, Moura e Loulé.

image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title